Setembro Vermelho: 7 atitudes para cuidar da saúde do seu coração

coraçãoSetembro começou e com ele veio um lembrete escrito em letras vermelhas: é mês de pensar na saúde do seu coração.

Batizado de Setembro Vermelho e usando como referência a cor do coração, os 30 dias carregam a responsabilidade de fazer cada um refletir e agir em prol de uma melhor qualidade de vida, que irá refletir diretamente na saúde desse órgão extremamente vital.

A necessidade de reservar um mês inteiro para esse tema tem um propósito. A quantidade de vítimas das doenças cardiovasculares é alarmante. Cerca de 43% dos óbitos no mundo são provocados por problemas cardíacos – eles são a primeira causa de morte brasileira e mundial. A ideia é que essas mortes sejam reduzidas por meio de conscientização da população.

Mas por qual razão a Editora Fundamento, uma empresa que publica livros, está abraçando essa causa? Acreditamos que, quanto maior for a força desse movimento, maior será o impacto positivo causado por ele. Por isso, hoje vamos listar algumas atitudes que podem ajudar você a fazer as pazes com a saúde do seu coração.

1) Faça exercícios regularmente. Entre os muitos benefícios da atividade física, está o aumento do bom colesterol (HDL), controle da pressão arterial, redução de peso, sensação de bem-estar e a redução do açúcar no sangue. Alguns estudos recentes afirmam que exercícios físicos podem ser tão eficientes no combate a doenças cardíacas quanto remédios.

2) Cheque regularmente sua pressão arterial. Caso a pressão esteja acima de 12×8 (doze por oito), converse com seu médico. A hipertensão é um dos grandes fatores de risco para o infarto.

3) Fique de olho no seu colesterol! O colesterol LDL (conhecido popularmente como o mau colesterol) elevado é um dos principais causadores de entupimento das artérias. Níveis normais de colesterol são: total menor que 200 mg/dl e LDL (mau colesterol) menor que 100 mg/dl.

4) Outro ponto que merece atenção redobrada é o nível de açúcar no sangue. Isso mesmo, além do sal, que aumenta a pressão arterial, o açúcar também deve ser controlado. O excesso pode desencadear diabetes, e o risco de infarto em diabéticos é de 2 a 4 vezes maior se comparado com um indivíduo que não tem a doença.

5) Alimente-se corretamente e com mais qualidade. Inclua carnes magras (como frango e peixe), grãos integrais, verduras e legumes. Prefira alimentos assados ou grelhados aos fritos. E não exagere no sal! Consumir constantemente excesso de sódio pode aumentar a pressão arterial – que, como já mencionado, é uma das causas do infarto.

6) Procure dormir bem e fazer atividades que reduzam o estresse diário. Situações estressantes levam à produção de adrenalina e corticoides, substâncias que geram arritmias, alteração da pressão arterial e aumento da coagulação sanguínea. Tudo isso é um grande estimulante para o infarto.

7 ) Não fume! O cigarro é um dos grandes inimigos do coração. Fumantes têm três vezes mais risco de sofrerem um ataque cardíaco do que as pessoas que não fumam, já que algumas das sete mil substâncias do tabaco facilitam o processo de adesão de placas de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos, além de favorecerem a formação de coágulos. Assim, a passagem de sangue – que tem como destino irrigar o coração – fica comprometida (passando com dificuldade) ou acaba sendo interrompida por completo, levando ao infarto.

Que tal começar a cuidar da saúde do seu? Temos dois livros que podem ajudá-lo ainda mais: Doutor Família – Pressão Arterial e Doutor Família – Colesterol.